BLOG CONSULTA DO POVO

Protegendo as crianças contra acidentes

O número de atendimentos nos serviços de saúde aumenta a cada ano por conta dos chamados acidentes na infância. No Brasil uma em cada dez crianças serão atendidas pelo menos uma vez no sistema de saúde por algum tipo de ferimento ocorrido nesse tipo de evento.


Essas situações incluem os acidentes de trânsito, afogamentos, quedas, aspirações, queimaduras, choques elétricos e violência. Elas causam mais mortes em crianças acima de um ano e jovens brasileiros que todas as outras doenças somadas!


Os acidentes na infância ocorrem por uma mistura de imaturidade, negligência, desconhecimento e falta de um meio ambiente protetor. Estudiosos da área de segurança infantil trabalham com estratégias de controle desses eventos na infância através da prevenção. Combate-se assim essa desinformação e essa falta de cuidado. A principal conclusão é: acidente tem causa e origem e pode ser evitado por meio da prevenção.


É importante conhecer os principais riscos por idade: nos primeiros meses de vida os riscos são impostos por outras pessoas como deixar cair no chão ou derrubar objetos sobre a criança, queimaduras por líquidos de alimentação (ex: leite quente) ou água do banho quente; há outras como forma incorreta de transporte em veículos (sem cadeirinha de segurança). Após adquirir mais mobilidade podem ocorrer aspiração de objetos nos pulmões, acesso a materiais cortantes, quedas e intoxicações.


Quando as crianças estão com idade entre 2 a 6 anos elas compreendem o ambiente sem muita lógica e até de uma forma mágica, tem dificuldade de entender os riscos e pode repetir algo perigoso que fez no dia anterior.


Aos 6 anos até os 10 anos a criança começa a desafiar as regras, muitas vezes influenciados por outras crianças da mesma idade. Não tem noções precisas de distância e velocidade, começam a enfrentar situações de risco pois ficam mais sozinhos. Acontecem nessa idade atropelamentos, quedas de lugares altos, quedas de bicicleta, lacerações, etc.


Educação da família para segurança é fundamental para a proteção da criança, os pais devem avaliar a relação entre a idade, o desenvolvimento da criança e os riscos de acidentes. Devem avaliar a casa onde moram a fim de detectar e remover, se possível, a maioria dos fatores de risco. Prevenção é o melhor remédio contra acidentes na infância. Conte com um Pediatra para orientar como proteger as crianças.



Dr. Maximiliano R T C Q de Miranda
Consulta do Povo Separador
Desenvolvimento Logo Boigy